Ghump – A app portuguesa que promete ser um sucesso

Acaba de ser lançada uma nova aplicação para iPhone e iPad. O que tem de especial? É Portuguesa, é grátis e promete ser das aplicações mais úteis para os utilizadores isto porque permite visualizar, em tempo real, fotografias de um iPhone/iPad em ecrãs maiores, como uma TV, PC ou qualquer outro  dispositivo com ligação à Internet.

Ghump é uma app/serviço criado pelo português Pedro Correia, programador residente no Barreiro, que permite revolucionar a forma como mostramos/apresentamos as nossas fotografias.O Ghump é muito simples de usar, não existindo a necessidade de usar cabos e sem necessidade de  instalar qualquer tipo de software adicional.

Ghump permite seleccionar entre dois modos de upload (velocidade ou qualidade). É ainda possível alternar entre fotografias, guardá-las ou mesmo fazer zoom e arrastar em tempo real.

Para utilizar a aplicação bastam apenas três passos:

Imagine que está numa festa e quer mostrar aquela fotografia cómica que tem no iPhone numa TV para todos a verem. Basta aceder a www.ghump.com na TV e apontar o iPhone para a mesma. A fotografia irá aparecer na TV, em segundos.” referiu Pedro Correia.

Este sistema funciona com um serviço de armazenamento da Amazon, onde as fotografias são  automaticamente eliminadas do servidor após 24h por questões de funcionalidade e privacidade. Novas funcionalidades, bem como a versão para Android, estão já a ser desenvolvidas.

Sem cabos de transferência. Basta estar ligado à Internet. É assim que funciona a Ghump, que está disponível gratuitamente na App Store em http://app.ghump.com 

Fonte: pplware criado por

 

Pedro Correia “app para iOS”

Aplicação que transfere fotos do telemóvel para a TV sem usar cabos

Ghump, app gratuita para iOS criada por um português, residente no Barreiro, é um dos últimos exemplos de um mercado que está a crescer por cá.

Em segundos, e sem qualquer cabo, pode transferir qualquer fotografia e partilhá-la com todos na televisão. Esta é ideia que esteve na base da criação da Ghump, uma aplicação gratuita para iOS criada pelo português Pedro Correia.

Não é programador nem tem qualquer tipo de formação na área. Pedro, de 27 anos, toma conta de crianças numa instituição de solidariedade social. Ou melhor, é essa a sua ocupação principal, porque também tem uma empresa de filmagens aéreas e uma banda – Caelum”s Edge – de “rock espacial”.

Além disso, gosta de programar. É curioso com tudo o que diz respeito às novas tecnologias: aos 12 anos já adorava computadores e aos 13 criou um aspirador que rodava sozinho. Mais recentemente lançou uma app com frases de Fernando Pessoa e outras duas que serviram de testes para a Ghump.

O funcionamento da aplicação é bastante simples. Depois de abrir o site na televisão ou no dispositivo onde quer ver a imagem, vai aparecer um código QR que deve ser lido pelo telemóvel onde tem a fotografia e onde instalou previamente a aplicação. A partir daí, as fotos que escolher no iPhone vão aparecer no ecrã.

Fonte: Diário de Notícias.

Satélite atmosférico produzido no Barreiro

Está a nascer no Barreiro o Skyorbiter LA25, um aparelho voador não tripulado que pode resolver problemas especialmente às populações de zonas remotas. Mas não só.

A máquina cruza capacidades de um satélite com aquilo a que tradicionalmente chamamos drone. Um satélite atmosférico com duas semanas de autonomia de voo, e uma envergadura de mais de 22 metros.

Um grupo de investigadores portugueses quer mostrar o aparelho no ar e as primeiras apresentações, nos mercados internacionais, foram animadoras.

Agora, está à espera de uma pista para levantar voo.

Fonte: TSF RÁDIO NOTÍCIAS

É português o 1º drone capaz de dar a volta ao mundo sem reabastecer

A empresa portuguesa Quarkson anuncia que desenvolveu o 1º drone com capacidade para dar a volta ao planeta sem reabastecer e fornecer Internet a 2/3 da população mundial.

Além de funcionar como drone, o SkyOrbiter LA25 pode funcionar como satélite de comunicações, proporcionando internet a áreas remotas (e onde é muito difícil instalar redes físicas).

A empresa assegura que os seus SkyOrbiters podem levar Internet a dois terços da população mundial, que atualmente não dispõem deste meio de comunicação.

Este projeto foi reconhecido como de Interesse Estratégico para a Economia Nacional em julho do ano passado.

Numa informação enviada aos jornalistas, a Quarkson diz ter realizado «algo pioneiro no mundo e que muitas universidades, empresas, e até países ainda não conseguiram desenvolver».

Fonte: TSF RÁDIO NOTÍCIAS

Escola Superior de Tecnologia do Barreiro

Reconhecida como entidade formadora pela associação internacional CIOB – Chartered Institute of Building na área da Gestão da Construção.

A Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de Setúbal inclui na sua oferta formativa a licenciatura em Gestão da Construção, sendo este curso uma das grandes apostas formativas da escola.

Com este reconhecimento da CIOB, os estudantes formados em Gestão da Construção passam a integrar esta rede profissional inglesa e beneficiar do prestígio e qualidade que está associado a esta associação internacional.

Fonte: Nota de imprensa do IPS