Sapal do Rio Coina

O Sapal é uma zona húmida e lodosa, que alaga temporariamente com a subida das marés. As plantas que aqui se encontram, como o junco-marítimo, o caniço, o limónio ou a morraça, estão adaptadas a estas condições, apresentando resistência às inundações e tolerância ao sal.
O SapalAs suas águas pouco movimentadas, ricas em nutrientes, funcionam como viveiro natural. São locais de grande variedade biológica muito procuradas para alimentação e reprodução de várias espécies aquáticas. A generalidade das aves que aqui nidifica, como os flamingos, alfaiates ou garças, apresenta pernas altas e bicos longos com que procuram alimento no lodo. Para os peixes, o sapal é eleito como local de desova, assemelhando-se a um “berçário” nas primeiras fases do seu ciclo de vida.Flamingos no SapalAdicionalmente, o sapal apresenta um importante valor natural, desempenhando diferentes funções do ponto de vista ecológico e de protecção do ambiente, contribuindo para a depuração de águas residuais e escorrências superficiais e funcionando como barreira de protecção contra as marés.